Notícias

Conhecimento científico traz solução para problemas de saúde

29/11/2019 - Geórgya Laranjeira Corrêa - Governo do Tocantins

Cerca de 15 Projetos de pesquisa e inovação voltados para promover avanços no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS), foram apresentados a uma banca de avaliadores durante o Seminário Marco Zero e o Seminário de Avaliação parcial, realizados nos dias 28 e 29 deste mês. Uma ação que contribui para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) em saúde do Estado do Tocantins promovido pelos governos estadual e federal por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (Fapt).

Os projetos fazem parte do Programa Pesquisa para o Sus: Gestão Compartilhada (PPSUS/TO) que visa a identificação dos problemas de saúde que dependem do conhecimento científico e tecnológico para a sua resolução a fim de fortalecer o Sistema de Saúde local.

“A Fapt juntamente com os órgãos competentes, tem cumprindo seu papel na abertura de editais e no acompanhamento dos resultados e avaliações de pesquisa científica desde o início a conclusão dos estudos, o que é fundamental para a Ciência e Tecnologia”, afirmou o presidente da Fapt, Márcio Silveira.

Segundo a representante do Ministério da Saúde, Giliana Betini, “a pesquisa é um investimento de risco que pode ou não gerar novas tecnologias, mas que o mais importante é a geração de conhecimento. Portanto, o evento proporcionou alinhamento da comunicação dos pesquisadores com a gestão e equipe técnica da Secretaria de Estado da Saúde (SES/TO) ”, ressaltou.

“O evento foi fundamental na área da ciência,  favoreceu a troca de informações e experiências por meio da apresentação dos projetos de pesquisa cientifica que visa soluções para os problemas locais e que poderão ser aplicados ao Sistema único de Saúde, ”, explicou o médico Pós-Doutor pela University, Boston, Sérgio Alberto Rupp de Paiva, vinculado à Faculdade de Medicina de Botucatu – SP e foi um dos avaliadores dos trabalhos científicos.

Para uma das pesquisadoras participante do evento, Daniella Pires, a ação foi de grande valia pois representa o reconhecimento do governo no desenvolvimento científico e o aprimoramento na área da saúde, em especial na área do idoso e dos cuidadores de idosos, da qual está desenvolvendo um estudo, afim de favorecer qualidade de vida para ambos.

Equipe técnica

O Seminário Marco Zero e o Seminário de Avaliação Parcial contou ainda com a participação de representante do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Carolina Bittencourt, e da Pós-Doutora Andrea Tenório, além da contribuição de técnicos da Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins (SES/TO).  

Apoio

O evento contou ainda com o apoio do Ministério da Saúde e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e fez parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.