Notícias

Laboratórios científicos de instituições mapeados para favorecer integração entre pesquisadores

29/09/2020 - Geórgya Laranjeira Corrêa - Governo do Tocantins

O Governo do Estado por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (Fapt) apoia a ação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) de criação de uma plataforma que vai mapear e reunir informações sobre os laboratórios e equipamentos nas universidades e instituições de pesquisa em todo o país. O objetivo é facilitar o acesso e compartilhamento dessa infraestrutura entre pesquisadores e empresas de forma inédita no Brasil.

Universidades e instituições tecnológicas e de inovação sediadas no Brasil e que desenvolvam atividades de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) poderão cadastrar suas instalações na Plataforma Nacional de Infraestrutura de Pesquisa (PNIPE) MCTI por meio do site https://pnipe.mctic.gov.br, que também permite a pesquisa e consulta das infraestruturas cadastradas.                                                                                                  

Segundo o presidente da Fapt, Márcio Silveira, “a pandemia gerou união de esforços e investimento no segmento que de certa forma favorece conhecimento e  qualidade de vida a sociedade. A plataforma de Lattes dos equipamentos e laboratórios multiusuários nacionais vai otimizar o uso desses equipamentos, dando repercussão no impacto das pesquisas nacionais que favorecerá a iniciativa privada usar os equipamentos e contribuir para a manutenção dos mesmos”, afirmou.

Reforçou ainda que a plataforma tem um grande potencial de crescimento com a inclusão de informações o que possibilita integração com instituições internacionais no futuro. Ou seja, é um serviço especializado que vai compilar, compartilhar e contribuir”.

O que é a Plataforma Nacional de Infraestrutura de Pesquisa – MCTI

A Plataforma Nacional de Infraestrutura de Pesquisa do MCTI é denominada de (Pnipe). Trata se de um instrumento que tem por objetivo mapear e reunir de maneira sistemática, informações sobre a infraestrutura de pesquisa nas instituições científicas, tecnológicas e de inovação (ICTs) no País, possibilitando o acesso da comunidade científica, tecnológica e de empresas às instalações laboratoriais dos equipamentos de pesquisa existentes a fim de proporcionar o uso compartilhado entre grupos de pesquisa de diferentes áreas, instituições e regiões, fortalecendo a colaboração entre eles.

Pretensões da PNIPE

Racionalizar e otimizar o uso de instalações laboratoriais e equipamentos de pesquisa científica, evitando a fragmentação e a duplicação de esforços. Além de fomentar o potencial de inovação das infraestruturas de pesquisa, dando visibilidade junto às empresas das oportunidades oferecidas para melhorar seus produtos e desenvolver novas tecnologias em cooperação. E ainda otimizar o uso de recursos públicos na manutenção preventiva e corretiva das infraestruturas existentes, bem como na construção de novas instalações e aquisição de novos equipamentos.

O que são infraestruturas de pesquisa

São instalações físicas ou virtuais que fornecem à comunidade científica insumos, equipamentos e serviços para realizar atividades de pesquisa e desenvolvimento experimental (P&D) e fomentar a inovação. Esse conceito envolve os seguintes elementos: Instalações físicas e seus equipamentos e instrumentos utilizados nas atividades de P&D. Além de recursos baseados em conhecimento (como coleções, arquivos e base de dados) utilizados em pesquisas científicas.

E a inda recursos de tecnologia da informação e comunicação (como grids, redes de alto desempenho e softwares específicos). Qualquer outra infraestrutura de natureza singular utilizada em atividades de P&D. Essas infraestruturas de pesquisa podem ter localização única ou distribuída ou ainda serem plataformas virtuais, podendo fazer parte de uma rede regional, nacional ou internacional.

São exemplos de infraestruturas de pesquisa: grandes instalações de pesquisa, laboratórios, plantas piloto, biotérios, salas limpas, redes de informática de alto desempenho, bases de dados, coleções, observatórios, telescópios, navios de pesquisa, reservas e estações experimentais, entre outras.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação